Plano de Emergência

Plano de Emergência da Associação de Radioamadores dos Açores

 

PLANO DE OPERAÇÕES

 

Pretende-se com Plano de Operações, esquematizar e organizar a ARA e os seus recursos, de formar a colmatar rapidamente algumas lacunas, bem como gerir as comunicações de amador no apoio ao Serviço Regional de Protecção Civil dos Açores, directamente aos vários Serviços Municipais de Protecção Civil. Como tal torna-se necessário a criação de três grupos de acção; o grupo de prevenção, o grupo de comunicações e o grupo de recursos/logística. Ao ser accionado o Plano de Emergência Municipal ou Regional, e havendo a necessidade da colaboração dos radioamadores, o Presidente da ARA, que ocupa o cargo de coordenador geral do ‘PEARA’, ou na sua ausência o elemento delegado para o efeito, acciona o referido plano, de acordo com o estipulado.

Ao ser accionado o ‘PEARA’, as frequências de repetidor de amador serão automaticamente utilizadas para o serviço de emergência. No caso de avaria destes, os radioamadores envolvidos passarão de imediato para os canais directos, pré-definidos em tabela anexa. Sendo o canal geral de emergência, o correspondente à frequência de 145.500 Mhz. O coordenador do ‘PEARA’ faz cumprir as normas e as directivas gerais do Plano de Emergência da Associação dos Radioamadores dos Açores (PEARA), e todas as indicações vindas dos SMPC. Podendo no entanto efectuar-se os ajustes necessários para resolução de problemas ou situações não previstas neste plano. Qualquer actividade fora deste contesto e sem o conhecimento do Coordenador Geral é da responsabilidade do autor, não podendo imputar qualquer responsabilidade ou participação em caso algum à ARA.

 

GRAU DE PRONTIDÃO

 

CÓDIGO VERDE – ESTADO DE PREVENÇÃO

O Grupo de Prevenção é composto por elementos da Associação que estão devidamente equipados, para em caso de Emergência activar rapidamente a rede de comunicações desta Associação e activar o ’PEARA’. Deslocando-se para as zonas afectadas, e colocando-se em zona circunscrita. Este grupo encontram-se em permanente estado de alerta e em código verde.

 

CÓDIGO AMARELO – ESTADO DE ALERTA

Este código activa todos os radioamadores do grupo de comunicações e organizam os recursos humanos e equipamentos para uma rápida intervenção, caso necessário.

 

CÓDIGO VERMELHO – ESTADO DE EMERGÊNCIA

Este código coloca todos os restantes radioamadores disponíveis em código amarelo, numa forma de prevenção e reforço dos recursos e sempre que se verifique o agravamento das situações passarão para o código vermelho em que é decretado o estado de emergência máximo sendo necessário a intervenção de todos os radioamadores envolvidos nas zonas afectadas. Entrando em funcionamento total o ‘PEARA’ – Plano de Emergência da Associação de Radioamadores dos Açores

 

Observações:

A implantação dos códigos é efectuada apenas pelo Presidente da ARA ou por alguém em substituição e é ele o único elemento capaz de desactivar os vários estados dos códigos.

Numa situação normal o grupo de prevenção encontra-se em ‘CÓDIGO VERDE.

 

 

GRUPOS DE ACÇÃO

 

Grupo de Prevenção:

É um grupo de elementos radioamadores devidamente licenciados, referenciados na tabela correspondente para cada concelho da Ilha de São Miguel, onde facilmente são contactáveis. Em situação normal este grupo encontra-se em código verde, e que após o ‘ALERTA’, passa automáticamente a código azul, precavendo-se dos  meios e condições para actuarem e aguardam orientação do coordenador geral do ‘PEARA’. A função principal deste grupo restrito e específico, é na primeira fase assegurar rapidamente as comunicações nas zonas afectadas com as entidades oficiais.

        

Grupo de Comunicações :

O grupo de comunicações é convocado quando o grupo de prevenção transita para o de código azul. O grupo de comunicações entra em actividade quando é determinado a passagem para o código amarelo. Este grupo tem como objectivo garantir e reforçar as comunicações móveis, fixas ou portáteis entre as zonas afectadas e o Centro Coordenador. Tendo ainda por missão estabelecer vias de comunicação entre os vários grupos do SMPC, Juntas de Freguesia, Centros de Saúde, e outras Instituições de Utilidade Publica. O grupo de comunicações é convocado pelo coordenador geral do ‘PEARA’, segundo a lista em anexo e no seu esgotamento todos os radioamadores da Ilha de São Miguel serão convocados oficialmente, tendo em conta a gravidade da situação e a necessidade de cobertura.

 

Grupo de Recursos/Logística:

Quando o ‘PEARA’ é activado, é este grupo o responsável pela manutenção de toda a rede de comunicações bem como a gestão de pessoal envolvido. Este grupo tem como missão a organização de todos os meios disponíveis para serem distribuídos e geridos pela rede de comunicações da Associação.

 

 

REDE DE COMUNICAÇÕES

Por rede de comunicação entende-se a ligação ou a interligação entre um grupo de acção no local e o centro coordenador. A ARA utiliza a sua rede de repetidores para cobertura da Ilha de São Miguel, utilizando também canais directos, e outras bandas para as comunicações mais distantes. Na tabela 1 apresenta-se as frequências de trabalho e os canais directos para cobertura da Ilha. As comunicações entre os vários grupos ou equipas no terreno são sempre efectuadas por elementos radioamadores, devidamente credênciados para o efeito. Serão utilizados os repetidores para comunicações prioritárias e os canais directos para mensagens de ordem, gestão, logística ou informação. Qualquer comunicação é sempre efectuada entre o elemento destacado e o centro coordenador que por sua vez encaminha a mensagem. O centro de coordenação é constituído por um elemento efectivo, e um suplente. Tendo em conta a condição geográfica da Ilha de São Miguel, é de assinalar algumas zonas com maior dificuldade de acesso aos repetidores, deste modo utilizar-se-á pontos de link’s ou interligação entre o campo de acção e o centro de coordenação. Estes link’s, efectuados por elementos radioamadores, colocados estrategicamente, tem por missão receber e transmitir, sem alterar o conteúdo das mensagens e encaminha-las. Na falha total das comunicações através de repetidor, todos os elementos passarão de imediato para a frequência de emergência, pré definida e que actualmente é a de 145.500 Mhz. Após a referida falha, automáticamente efectuar-se-á uma chamada geral afim de estabelecer contacto com todos os elementos em campo e registar as suas posições e condições. Na eventualidade de haver um elemento ou mais que o centro coordenador não escute, poderá este solicitar a estações que se encontrem mais próximas para que efectuem uma chamada geral, de modo que cada ponto tenha contacto com o centro coordenador, directamente ou via link. Poderá ainda nesta situação ser instalado um equipamento ou mais que funcionará em ‘CROSSBAND’, recebendo das zonas em VHF e emitindo para a base em UHF, manter-se-á assim sempre a possibilidade de comunicação. Sempre que se verifique esta situação os radioamadores que se encontram no terreno e que ainda não tenham tido contacto directa ou indirectamente com a base, deverão permanecer sempre na frequência de emergência, e a base evidenciará esforços, nem que para tal faça deslocar um elementos para contacto físico com a estação que ficou por responder á chamada geral.

 

Na tabela anexa apresenta-se o quadro das frequências de trabalho para a Ilha de São Miguel, canais directos e repetidor.

 

Tabela 1

 

Frequências de Emergência

 

Referencia

Frequência

Duplex

Tons

Localização

Cobertura

Obs.

RV48

145,600 Mhz

– 600 Khz

88,5 Hz

Morro Alto / SMA

Costa Sul S. Miguel

Repetidor

RV50

145,625 Mhz

– 600 Khz

88,5 Hz

Pico da Barrosa

Zona Poente

Repetidor

RV60

145,750 Mhz

– 600 Khz

88,5 Hz

Pico do Bartolomeu

Zona Nascente

Repetidor

RV62

145,775 Mhz

– 600 Khz

88,5 Hz

Pico dos Santos Cima

Zona Norte / Sul

Repetidor

RU700

438,750 Mhz

– 7600 Khz

88,5 Hz

Pico do Bartolomeu

Zona Nascente

Repetidor

RU 702

438,825 Mhz

– 7600 Khz

88,5 Hz

Pico da Barrosa

Zona Norte / Sul

Repetidor

RU706

438,775 Mhz

– 7600 Khz

88,5 Hz

Pico Santos de Cima

Zona Poente

Repetidor

RU712

438,900 Mhz

– 7600 Khz

88,5 Hz

Sede ARA

Ponta Delgada

Repetidor

Canal 1

145,500 Mhz

00

00

Local de Emergência

Local / Directo

Base 1Emergencia

Canal 2

145,300 Mhz

00

00

Local de Emergência

Local / Directo

Base 2 Geral

Canal 3

145,350 Mhz

00

00

Local de Emergência

Local / Directo

Base 3 Geral

Canal 4

434,500 Mhz

00

00

Local de Emergência

Local / Directo

Base 4 Emergência

80 Metros

3.715 Mhz

00

00

Local de Emergência

Geral / Directo

+ – 15 Khz

40 Metros

7.065 Mhz

00

00

Local de Emergência

Geral / Directo

+ – 15 Khz

 


Clique aqui para descarregar o "Plano de Emergência"